Cartas - 2021

Educação. Até onde nos leva essa “saudade”

Cartas

Um professor de Belo Horizonte compartilha sua experiência do último ano, com as atividades modificadas pela pandemia. «Ao “topar” responder ao pedido de uma estudante, hoje dou aula pelo WhatsApp»

Campo de papoulas em Argenteuil, de Claude Monet.

Brasília. Um olhar de positividade

Cartas

Um menino cego, fechado em casa, que poderia viver a pandemia esperando a vida passar, revela-se um exemplo vivo de “histórias de otimismo e superação”. Com seu canal no YouTube e muitas outras atividades, olha a realidade como estrada

Pe. Ignazio celebrando sua missa de despedida

Pe. Ignazio, construtor de relacionamentos

Cartas

Após anos no Amapá, a missão do padre italiano o leva agora para São Paulo. Em sua despedida com os amigos da comunidade, a serenidade de um "sim" cheio de significado, que invade a vida de todos

Alguns amigos reunidos em sua despedida
Hospital em Manaus

Na dor, a consciência de ser feito agora

Cartas

Publicamos este testemunho de um amigo da comunidade de CL em Manaus. Ele foi afetado pela covid em janeiro, quando a cidade estava sendo duramente afetada pela pandemia. No meio da dor, um ponto novo de autoconsciência

Uma estranha companhia, nunca vi igual

Cartas

A lembrança de um Acampamento de Carnaval não vivido, a revolta pela pandemia e a abertura a um convite inesperado. Numa “estranha companhia”, a descoberta de que «pertencer a Cristo e segui-Lo faz a vida ter cem vezes mais sentido»

Grava-se (e ouve-se) o que se admira

Cartas

O aprofundamento na Escola de Comunidade e a gravação de trechos para ajudar os amigos mostraram a Aline «uma forma pela qual o Senhor me faz povo». E a companhia que inclui o marido e os amigos que a sustentam. Leia a carta da Passos de dezembro

Andressa

Dor e beleza que andam juntas

Cartas

Com a doença e a morte de Andressa, uma grande amiga, uma Fraternidade jovem de São Paulo viveu a consciência de um milagre que recupera o sentido de tudo: a vida dela, a amizade, o sofrimento e o olhar marcante

Padre Pigi e Silvia Caironi, num dos últimos encontros, acompanhados por Rosetta (à esq).

Padre Pigi. «Ele ainda está vivo em mim»

Cartas

Diante de um encontro aparentemente simples com o missionário amigo, que faleceu recentemente, a percepção de uma santidade «que me lembrava a última vez que encontrei Giussani». A carta de Silvia

Uma afeição que nos move

Cartas

A Escola de Comunidade com Carrón, mesmo à distância, desafia aqueles que se envolvem, «como se estivéssemos lá». Aqui, um exemplo concreto disso, trazido pela nossa amiga Eloísa