Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, em Recife

Uma familiaridade que só Cristo pode nos dar

Amigos de algumas cidades do Nordeste se reuniram em Recife para acompanhar os Exercícios da Fraternidade deste ano. O desejo de seguir uma proposta juntos e o aprofundar-se de uma amizade

Neste ano me uni a um grupo de amigos do Nordeste para participarmos juntos dos Exercícios da Fraternidade. Como estávamos espalhados por diversas cidades, decidimos por um ponto central em Recife. Voltei com o coração dilatado por experimentar e ver nos outros a alegria de estar juntos, reconhecendo que Cristo estava ali naquelas pessoas.

Messias, de Campina Grande/PB, compartilhou que «aderir ao gesto dos Exercícios Espirituais deste ano gerou muitos encontros concretos e inimagináveis, impossíveis no formato remoto. Todos os dias aconteceram novidades de todo tipo, na viagem, durante as missas, com o padre Fábio, com os paroquianos, no hotel, nas refeições e conosco no engrandecimento da nossa amizade que remete a Cristo». Cida, de Fortaleza/CE, e Lúcia, de Campina Grande/PB, aprovaram o formato presencial do encontro por permitir uma proximidade maior com as pessoas. E Cida agradeceu especialmente pela «ideia genial do resumo após cada palestra».

Edileusa, também de Campina Grande/PB, afirmou: «Foi um ótimo fim de semana, pelo crescimento espiritual e o calor humano. Mais uma vez experimentei que a obediência nos transforma, nos faz refletir». E Mauro, de Fortaleza/CE, confirmou como é «importante retomar presencialmente, pois Cristo precisa ser carnal para cada um».

Também nas missas diárias que participamos foi possível viver uma familiaridade ímpar que só Cristo pode nos dar, divulgando a Revista Passos e conhecendo o padre Fábio da Nossa Senhora da Boa Viagem, que nos acolheu prontamente.

Elder, São Paulo